Nota Pastoral de 24 de Fevereiro 2021

 

Os constrangimentos e entraves sociais provocados por esta pandemia têm dificultado grandemente o ministério da evangelização nas nossas igrejas. Isto porque temos dificuldade em encarar tal ministério fóra do esquema das campanhas evangelísticas e de outros cultos ou eventos afins.

No entanto, a situação que vivemos pode ser muito favorável para os crentes manifestarem a sua fé em Cristo Jesus através da forma como encaram e reagem na sua vivência particular a todas as circunstâncias que abalam actualmente a sociedade.

Temos esquecido frequentemente que a verdadeira evangelização começa no nosso testemunho diário, onde quer que nos encontremos. E mais do que as palavras que possamos proferir o que conta decididamente são as nossas atitudes, aquilo que somos e fazemos no dia a dia, quer no emprego, quer nos estudos, quer na vida familiar e social.

Aproveitemos estes dias de confinamento para examinar com honestidade o modo como temos vivido até aqui a nossa fé. Façamos esse exame diante de Deus, para que Ele nos ilumine com o Seu Espírito e nos mostre o que tem estado errado no nosso comportamento como discípulos que afirmamos ser de Jesus Cristo.

Será que já nos interrogámos àcerca da razão pela qual aqueles que convidamos a vir connosco à Casa de Oração, não vêm? Será que o problema está neles ou em nós?

Repito, sejamos honestos neste auto-exame. Se o fazemos diante de Deus não podemos deixar de o ser, pois não adianta procurar iludir ou enganar Aquele que conhece a nossa mente e o nosso coração melhor do que nós próprios.

 Pr Celestino Torres de Oliveira